segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Recém promovidos





Southampton, Reading e o tradicional West Ham United estão de volta a Premier League, o West Ham volta depois de cair na temporada 2010-2011 quando terminou a temporada em 17º , a equipe que ficou bastante conhecida no Brasil desde que o ex-Corinthians C.Tevez se transferiu junto a Mascherano, naquela temporada o argentino salvou o time londrino do rebaixamento quando marcou o único gol na vitória sobre o Manchester United, que viria a ser seu clube depois. Com campanhas ruins nas temporadas seguintes, em 2010-2011 não resistiu e caiu, agora está de volta, mais organizado? é o que veremos na Premier League.




Desde a temporada 2007/2008 que o Reading não figura na Premier League, naquela temporada os Royals como é conhecido termiram na 18ª posição e culminando seu rebaixamento a Champioship, após quatro temporadas a equipe voltou a Premier após ganhar do Nottingham Forest por 1 x 0, além da vaga o time foi campeão da Champioship, resta saber se dessa vez o clube volta organizado e permanece por mais tempo na elite do futebol inglês, já que da última vez que subiu ficou apenas duas temporadas e retornou a divisão inferior, Kaspars Gorkšs é um dos jogadores experientes do time, com passagens por QPR e Blackpool o zagueiro letão faz parte do elenco que tem Jobi McAnuff como capitão, inglês, mas naturalizado jamaicano o meio- campista atua pela seleção e é a referência do time dirigido pelo inglês Brian McDermott, o Reading começa a temporada com a missão de ficar na entre as 16 equipes.





O outro que fará parte do melhor campeonato do mundo é o Southampton Football Club, um dos membros fundadores da Premier League em 1992-93 o clube esteve em altos e baixos durante várias temporadas e na temporada 1995-96 o time se salvou no saldo de gols após ficar em 17º na Premier, após seguidos anos sobrevivendo, em 2004 mesmo com a chegada de Redknapp, que na época chocou o mundo ao assumir, por ter saído dias antes do rival 'Portsmouth, mas mesmo com a chegada e a renovação feita por Redknapp o time não resistiu e caiu. Na segunda divisão o time ainda revelou Theo Walcott que deu anímo ao Southampton, naquele periodo já não mais comandado por Redknapp demitido por Milan Mandaric, além de Walcott o time revelou grandes jogadores, sua academia é bem sucedida e por lá passaram nomes como Wayne Bridge, Gareth Bale e Alex Oxlade-Chamberlain.
A equipe retorna a Premier comandada por seu capitão Dean John Hammond, no elenco desde 2009 o meio-campista é um dos ídolos do time, outro destaque da equipe é Lallana de 24 anos, o jovem veio da base e fez parte da Inglaterra nas categorias de base do sub-18 ao sub-21, o ala belga Marc De Ridder é outro bom jogador do time, com nomes como o irlandês Steven Davis de 27 anos, com James Ward-Prowse de 17 anos e Jack Stephens de 18 anos, ambos zagueiros mas que também faz a função de meia, e ambos ingleses, da base do time e da base do English Team, um dos mais esperientes desse time jovem é o brasileiro Guilherme Raymundo do Prado revelado pela Portuguesa Santista em 2002, com passagem por vários clubes da Itália, como Catania e Cesena, o meia-atacante de 30 anos faz parte desse time, que parece está disposto a ficar muitas temporadas na Premier League.


















Postado por: Ione Freitas

4 comentários:

Raniery Medeiros disse...

Texto bem ilustrativo.
Além das informações atuais, o escritor também ressaltou a história, momentos marcantes e jogadores históricos que participaram dos bons e maus momentos das equipes supracitadas.
É muito bom ter a oportunidade de ler bons textos.
Não gosto - em particular - de muitas pessoas que criam algum blog simplesmente por criar e nem ao menos saber o que está sendo transcrito.
Parabenizo ao blog pelo excelente trabalho.

Fico muito feliz rever o West Ham na Premier League. Clube que revelou Lampard e Joe Cole. Dentre outros.

Ass: Raniery Medeiros

7 de agosto de 2012 10:56
Zé Renato Lima disse...

concordo com o que o Raniery Medeiros escreveu, a jornalista Ione Freitas é fera, dessas que entendem aquilo que escreve, coisa rara. Fico feliz com as voltas de West Ham e Southampton, quanto ao Reading, torço o nariz pra essa nova 'tendência' de se pegar um time minúsculo e tentar transformá-lo, com a força da grana(nem sempre lícita) em algo que o dinheiro não compra, clube com tradição. Se ainda fosse um Aston Villa, um Nottingham Forest...

7 de agosto de 2012 16:44
Raniery Medeiros disse...

Zé Roberto,
eu sempre digo que história não se compra.
Acredito que a frase possa valer para o Reading. :)

7 de agosto de 2012 16:51
Raniery Medeiros disse...

Zé Roberto n.
Zé Renato. Foi mal.

8 de agosto de 2012 16:08

Postar um comentário